Tuesday, May 16, 2006

"Gastar Palavras", Paulo Kellerman


"Um dia, contou-me estória do lápis que vai ao psiquiatra:
Ó senhor doutor, o meu problema é muito simples: não consigo decidir o que fazer, sou incapaz de optar porque ambas as possibilidades que tenho perante mim são más. Se permitir que me afiem, poderei cumprir o meu desígnio, que é pintar; mas se assim for, irei caminhando de afiação em afiação até ao final inexorável: serei afiado até morrer. Por outro lado, se impedir que me afiem, não terei bico, e, portanto, não poderei pintar; ou seja: não terei qualquer utilidade; preservarei a existência mas para quê? De que serviria viver apenas por viver, sem possibilidade de concretizar o propósito da minha existência?
Compreende o meu drama, senhor doutor? Não percebo porque concederam o livre arbítrio aos lápis, confesso que não percebo."
pp 53-54, na estória "Por vezes consigo suportar o teu silêncio"


"Gastar Palavras - Estórias", de Paulo Kellerman, Editora Deriva, 2005

1 Comments:

Blogger emigrante atípica said...

Então, para quando a abertura de um novo livro?
Parabéns por esta bonita ideia!!

3:39 AM  

Post a Comment

<< Home